Veja vagas para trabalhar no Vale do Silício

Está cada vez mais difícil conseguir um emprego, e trabalhar no Brasil, onde as vagas estão ficando escassas. Por isso, olhar para o exterior em busca de uma oportunidade está se tornando algo comum entre os trabalhadores. Hoje, um dos lugares mais desejados por quem quer a chance de se empregar lá fora é o Vale do Silício.

Ao contrato do que muita gente pensa, o Vale do Silício não é uma região física de fato, mas sim um conjunto de áreas em que se tem bastante atividade tecnológica. O local fica na Califórnia, e muitas startups e empresas conhecidas do público em geral, como Netflix e Google, fazem parte disso.

Apesar da população do Vale estar caindo, a região se tornou famosa por disponibilizar diversas vagas de emprego, sendo um prato cheio para quem queira a chance de trabalhar no exterior. No entanto, muita gente ainda não sabe como se candidatar para aproveitar as chances por lá, coisa que será possível descobrir por aqui.

Veja vagas para trabalhar no Vale do Silício
Fonte: (reprodução/internet)

Quer ver as vagas de emprego disponíveis para trabalhar no Vale do Silício? Fique aqui e confira a melhor maneira de se fazer isso.

Empresas no Vale do Silício

Como já dito anteriormente, o Vale do Silício não é uma região de fato, mas sim um aglomerado de empresas. São várias as grandes corporações que tem uma sede por lá, e todas elas vão agregar muito em seu currículo, caso consiga o emprego por lá.

ANÚNCIO

A grande maioria delas precisa de profissionais para todas as áreas de funcionamento, porém, boa parte das vagas é destinada para quem tem algumas especialização em tecnologia. Confira aqui quais são as principais empresas que tem uma unidade no Vale do Silício:

  • Google;
  • Yahoo!;
  • Facebook;
  • Apple;
  • Intel;
  • Netflix;
  • Twitter;
  • Microsoft;
  • LinkedIn.

Pontos a serem considerados

Trabalhar no exterior é uma ideia atrativa para muita gente, porém, existem alguns pontos que devem ser levados em consideração nessa empreitada. Um deles é que é obrigatório o concorrente ter excelente domínio da língua inglesa, afinal, ele terá que trabalhar na Califórnia.

Apesar de precisarem de funcionários para várias áreas diferentes, é mais fácil conseguir um emprego caso tenha alguma formação na área tecnológica, e também é preciso dar uma checada para saber se o seu diploma é de fato válido por lá.

Veja vagas para trabalhar no Vale do Silício
Fonte: (reprodução/internet)

As áreas de marketing e economia também contam com boas oportunidades, logo, é uma boa investir nisso. Outro ponto importante é que, como irá se mudar para o exterior, é preciso ter certa segurança nisso tudo. Portanto, envie currículo para as maiores empresas para não correr o risco de chegar lá, a companhia fechar, e você ter que voltar.

Como se candidatar às vagas

Cada uma das empresas faz seu processo seletivo através de um portal próprio, não sendo possível encontrar as vagas estando disponíveis nos sites famosos por aqui, como o InfoJob ou o Trabalha Brasil, por exemplo. No entanto, o LinkedIn pode ser uma ferramenta muito útil para isso.

Através da plataforma, será possível conferir quais as vagas de emprego disponíveis para a localidade. Será necessário fazer um trabalho de busca, mas não é nada muito trabalhoso e a pesquisa não leva mais que alguns minutos para ser realizada.

Depois de encontrar a vaga que deseja, vá até o site da empresa, clique em “Trabalhe Conosco”, geralmente localizado no rodapé da página, e envie seu currículo. Após isso, basta aguardar por um possível retorno da companhia para agendar uma entrevista.

Visto de trabalho é indispensável

Não é possível conseguir um emprego nos EUA sem um visto de trabalho, e isso pode ser um pouco trabalhoso para muita gente. No entanto, caso ingresse em uma universidade norte americana, esse processo se torna muito mais simples.

Isso porque, quem tem visto de estudante, tem direito a um ano de autorização de trabalho também. É válida a opção de se informar com a empresa que for enviar o currículo, pois muitas delas acabam cobrindo os gastos estudantis de seus colaboradores, por entenderem que isso os capacita profissionalmente.

ANÚNCIO