5 coisas que a faculdade não diz sobre o mercado de trabalho

Acabou de se formar e está a procura de um emprego? Descubra coisas importantes que deveríamos saber mas as faculdades não ensinam. Infelizmente, para a realidade de hoje, não basta apenas ser graduado e ter um diploma como garantia de sucesso profissional. Pelo contrário, o primeiro certificado só nos faz precisar ainda mais de conhecimento. 

Por esse motivo, nós separamos cinco habilidades que o mercado de trabalho exige que o profissional tenha e você deveria ter aprendido com a faculdade. Isto se parece com aquela história de “precisa-se de um profissional com experiência”, o que é a realidade da maioria da população. 

As empresas, buscam por profissionais que saibam trabalhar em equipe, liderar e que dê conta de “se virar nos 30”, para resolver situações que levariam mais tempo do que o normal. Pode ser estranho mas, querendo ou não, o profissional que tem um diploma mas não corre atrás é só um graduado. 

mercado de trabalho
Foto: (reprodução/internet)

Lições para aprender e se preparar para o mercado de trabalho

Trabalhos em equipe

Na hora de executar os trabalhos em grupo, seminários, projetos e outros, costumamos achar que estamos nos preparando para a vida real, porém, não se engane! Os conceitos de trabalho em grupo na vida real, difere muito do ambiente de trabalho

Ao estudar em classe, nós temos o poder de escolher com quem vamos realizar as tarefas e sempre optamos por nossos amigos ou colegas que tenham mais afinidade conosco. Na vida empregatícia não funciona dessa forma.

ANÚNCIO

Geralmente não temos a autonomia de escolher a equipe com que vamos trabalhar e ainda temos os prazos de entrega. Esses, com certeza não podem ser adiados por qualquer motivo. 

A arte da oratória

Ainda sobre os trabalhos, na hora da apresentação sempre optamos por aquele colega que tem uma didática e melhor desenvoltura na oratória. Os outros só falam quando há obrigação de falar na frente de toda a classe. E infelizmente, não criamos o hábito e demoramos a nos adaptar com o fato de falar na frente de muitas pessoas. 

Em uma empresa, o funcionário que se destaca na oratória tem grandes méritos e pode adquirir muitos pontos com o seu superior. Além de que, muitas vezes, não há como escapar e passar a tarefa para outro companheiro. 

Comportamento em uma reunião

Algumas empresas mudaram os seus conceitos nas reuniões, antes só os diretores e o presidentes das empresas que se reuniam para resolver as questões do trabalho. Mas, atualmente, os colaboradores vão sendo inseridos nas salas de reunião aos poucos. 

Por esse motivo, alguns dos recém-formados acabam se perdendo no meio dessa inclusão. Afinal, no dia a dia da faculdade eles não são preparados para essa rotina e por não ter o conjunto de habilidades necessárias para esses momentos, acabam ficando para trás.

Tratar os problemas separadamente

O ensino tradicional e fragmentado brasileiro nos ensina, desde a infância, a estudar assuntos de forma separada e isso se prolonga até a faculdade. Mas será que essa é a forma correta a tratar esses assuntos? Será que não há como trabalhar as questões como um todo? 

Visto na prática, esses problemas necessitam ser abordados e resolvidos de forma intercalada. Muitos precisam de vários conhecimentos juntos para a solução

A escolha do caminho a seguir

O número de profissionais que sofrem de ansiedade na faculdade cresce cada vez mais. Em alguns casos, o maior motivo desse estresse é por não saber qual curso fazer, o medo do futuro profissional e afins.

Porém, isso poderia ser evitado na época da escola, abordando sobre as infinitas possibilidades que temos no mercado de trabalho, em cada área. Esta iniciativa traria mais informações para o aluno a respeito do mercado em que está prestes a ingressar.

Pouco acesso dos alunos às empresas

Uma falha de muitas faculdades é a questão da falta de contato entre as empresas e a faculdade. A falta de comunicação entre essas, impede que os alunos tenham conhecimento sobre as organizações no dia a dia. 

Como podemos ver, a faculdade não auxilia muito na vida profissional prática. Não estamos tirando o mérito pelos conhecimentos adquiridos nos cursos, os mesmos são bastante relevantes. Porém não basta só o conhecimento teórico, a prática deveria ser um diferencial.

ANÚNCIO