Carreira de advogado – Saiba como ser um doutor de sucesso.

Durante muitos anos, dizer que é advogado era símbolo de riqueza, status e todos acreditavam que a maioria dos “doutores das leis” eram bem sucedidos. Porém, ao contrário do que muitos imaginam, é muito difícil ser de fato, um advogado de sucesso.

Qualquer pessoa é capaz de decorar a Constituição, ou algumas leis específicas, bastando apenas se esforçar. Isso é bem visível nos famosos “concurseiros”, mas, para ser um bom profissional de Direito é necessário muito mais do que isso.

É natural ficar desesperado no início de carreira, ao pensar nos objetivos profissionais, surgindo então, dúvidas de quais habilidades e competências são primordiais para subir cada degrau e superar estas metas, por isso, é importante focar nas seguintes estratégias.

advogado
Foto (Reprodução da internet)

Seja um advogado empreendedor

O advogado não é apenas um profissional do direito, mas sim, um empreendedor em grande potencial. Portanto, fique ligado nos negócios jurídicos. Invista no marketing jurídico e invista em visibilidade, inovação e outros quesitos que fazem toda a diferença no sucesso de um empreendimento.

Domine na argumentação jurídica

poder de persuasão e a comunicação interpessoal são características indispensáveis num advogado, certo? Portanto, advogados bem sucedidos precisam dominar esse poder ao máximo!

ANÚNCIO

O critério não é somente saber utilizar as palavras, mas saber ter persuasão e argumentação jurídica, ou seja, o poder do convencimento. Mas, também existe toda a questão da linguagem corporal, da oratória para advogados e outros acessórios que podem fazer toda a diferença no resultado do seu papel.

Faça planos, doutor!

Quando você faz planejamentos, acaba conhecendo o próximo passo e passa a estar ciente dos riscos envolvidos no trajeto. Não importa se você vai atuar como autônomo, vai ser sócio de escritório ou trabalhar no departamento jurídico.

Planeje sua agenda. Planeje o caminho que vai tomar para ir até o fórum. Planeje a fala. Planeje a estratégia para atuar na causa. Planeje a negociação do valor da causa.

Direito é pra resolver conflitos? Então resolva!

Se você tem o seu próprio escritório, saiba que o volume de processos cresce constantemente no Brasil e o Judiciário não dá conta de acompanhar esse aumento da demanda, porque não investe em tecnologia e pessoas.

Se você trabalha para escritórios, acredite, quanto mais fizer, mais reconhecido será, então planeje planilhas para que você consiga dar conta e acompanhar todos os processos necessários para receber uma grande quantia no final do mês.

Advogado bom se especializa nos negócios do momento

As áreas de expansão precisam ser avaliadas também no momento de definição do foco de atuação. O Direito Bancário com Tecnologia é uma das áreas que passa a ser uma forte tendência e com carência de conhecimento. Com o avanço da tecnologia, cresce o volume de crimes eletrônicos.

Determinadas condutas praticadas com a utilização da tecnologia e que causam danos a bens jurídicos deveriam ser cuidados pelo direito também.

Estude, estude e estude!

A advocacia está cada vez mais competitiva e sofisticada, por isso, se você quer ser um bom advogado é preciso estudar profundamente e intensamente os assuntos. Por causa da constante evolução, sempre é necessário novos estudos, inclusive, para que você seja bom em todas as vertentes do direito brasileiro.

Inspirações para a carreira

“O principal desafio é gerir prioridades com eficiência quando se trabalha com diferentes áreas e diferentes assuntos. Conselhos para quem está começando: fazer sempre o seu melhor, tanto profissional como academicamente, e procurar se divertir com o seu trabalho. Fazendo o que você gosta e defendendo valores nos quais você acredita, as chances de crescer profissionalmente são muito maiores.”

André Zanatta de Castro

“Algumas recomendações: Valorizar o conhecimento e a identificação dos fatos com a mesma intensidade com que valoriza as fontes do Direito; aplicar criatividade à metodologia do trabalho jurídico sem se afastar dos princípios legais e éticos; não temer contrariar soluções jurídicas tradicionais, por mais cristalizadas que estejam.”

–  Joaquim Manhães Moreira 

 

 

ANÚNCIO