Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo

Estar desmotivado do trabalho não é uma novidade desse século. No entanto, de fato, tanto trabalhadores como empresas começaram a ver isso com outros olhos. Os olhos da verdade. É um cuidado que requer muita atenção porque pode trazer consequências graves.

Isso vai desde o aumento do nível de estresse até mesmo a diminuição da produtividade. O que pode acontecer também é que pode afetar as emoções e alterar o bem-estar mental do trabalhador, prejudicando não apenas a empresa, mas a própria vida pessoal dele. Afinal, como lidar com este problema?

ANÚNCIO
Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo
Foto: (reprodução/internet)

Confira os tópicos que vai encontrar aqui:

  • Quais são os desmotivadores no trabalho;
  • Sinais de que está desmotivado;
  • Como evitar a desmotivação e o desânimo no ambiente de trabalho.

Os motivos do desânimo do trabalho

Longe de queremos fazer um trabalho psicológico aqui até mesmo porque hoje em dia existem milhares de profissionais capacitados para isso, queremos trazer à tona uma reflexão. Você já se perguntou o que pode estar causando a falta de motivação no trabalho?

Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo
Foto: (reprodução/internet)

Com certeza, há um ou mais motivos. Há quem se sinta insatisfeito com o salário que recebe. Outros se dizem nada felizes com o papel que executam na empresa. Tem aqueles trabalhadores que falam em “falta” de chance de crescimento e muito mais, muito mais. 

ANÚNCIO

O ponto importante aqui é o seguinte: ao descobrir o motivo da sua infelicidade ou desânimo no trabalho vai ficar mais fácil encontrar a solução para isso. É como descobrir uma dor: se encontrada a causa, você trata não apenas a dor e sim o que ocasiona ela. Entende?

A motivação que vem dos colaboradores

Agora, também não podemos fazer vistas grossas para o fato de que há casos onde as motivações são vindas dos próprios funcionários. Para quem estuda o assunto, ela é chamada de motivação intrínseca e isso significa algo como “além da recompensa externa”.

É comum que aconteça em casos onde a pessoa tem um aumento da autoestima, uma satisfação pessoal, um sentimento de orgulho, abrigo, conforto financeiro, entre outros fatores que fazem com que elas aspirem ser alguém cada vez melhor.

É fácil entender isso: acontece quando a motivação surge internamente, de dentro da pessoa. Aliás, é um tipo comum de motivação em quem busca um propósito de vida, como quando faz algo que tem uma boa relação, um gosto pessoal, uma atividade que julga agradável.

Como a empresa pode motivar os colaboradores

Se você é empresário ou gestor, considere que há várias formas de manter os seus funcionários e colaboradores motivados hoje em dia. E se é para citar alguns desses conceitos, podemos falar em prêmios, recompensas, comissões, bônus e ambiente de trabalho prazeroso.

Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo
Foto: (reprodução/internet)

Há ainda quem opte por dar o “day off”, promover eventos ou pagar benefícios. Ou seja, de um modo geral, existem ações, que nem sempre precisam custar muito, que podem fazer com que o funcionário goste e veja bons motivos para estar ali, fazendo parte da equipe. 

Curiosamente, algumas pesquisas têm mostrado que até mesmo um anúncio em público, elogiando um funcionário, pode ser um dos motivadores mais interessantes para ele, até mesmo mais do que bônus em dinheiro, por exemplo. Ou seja, não tem que custar caro.

A falta de recompensa

Sim, esse é um dos fatores que até poderiam ser citados antes porque é um dos mais comuns. E você bem sabe: não estamos falando apenas sobre altos salários, mas sobre falta de reconhecimento mesmo. Sabe aquele trabalhador que dá tudo pela empresa?

Pois é, por menos que pareça, ele visa uma recompensa. Ao menos, é o justo, você não acha? Então, quem trabalha muito e trabalha bem tem que ter um retorno, que nem sempre precisa ser financeiro, mas pode ser um bônus, um dia de folga, um extra ou uma viagem.

A ideia de recompensa é essa mesmo, ainda que muitos estudiosos de recursos humanos não gostem da palavra. Mas, vamos usar a “recompensa” para você entender no sentido mais literal possível. Se você é gestor, premie ou bonifique quem mais traz resultados para você.

Sinais de desânimo – A incerteza profissional

Esse é um dos motivos que entram tanto nos fatores que vem das empresas como dos próprios trabalhadores. Veja só: quando a empresa não oferece um plano de crescimento, um plano de carreira, isso desanima demais os seus funcionários. 

Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo
Foto: (reprodução/internet)

Por outro lado, quando esses colaboradores não possuem um objetivo profissional, eles acabam caindo na mesma ideia: ficam sem perspectivas. Então, ao que tudo indica, o ideal seria unir forças, entre empresas e funcionários.

Se uma empresa oferece um plano de carreira e se a pessoa tem o objetivo de “se tornar líder”, por exemplo, o problema está resolvido. Ao menos, faça a sua parte, se a empresa não estiver no mesmo caminho, cabe a você buscar alternativas. 

Desequilíbrio pessoal

Pode parecer loucura, mas é isso mesmo. Engana-se quem pensa que o trabalho não tem relação direta com a vida pessoal. Tem sim e muita. Afinal, uma pessoa que não está bem, pessoalmente falando, com certeza, não será um bom funcionário na empresa. 

É por isso que cada vez mais empresas têm oferecido benefícios extratrabalho, com é o caso de passaportes para academias ou mesmo ingressos para shows e espetáculos. A ideia é fazer com que os funcionários encontrem o equilíbrio em todas as áreas da vida.

Do lado do funcionário, vale a mesma ideia: não adianta você querer vestir o seu uniforme achando que a vida pessoal acontece apenas fora do escritório. Você é um só e é movido por sentimentos. Alguém infeliz em casa não vai estar feliz no trabalho – não por muito tempo.

Isolamento do funcionário 

Talvez, mas só talvez, esse ponto seja novidade para muita gente. A conta aqui também é fácil de ser feita: empresas tradicionais que isolam os funcionários de “assuntos” de gerentes, acabam não dando certo em vários sentidos.

Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo
Foto: (reprodução/internet)

Atualmente, os funcionários fazem e querem fazer parte do todo. Eles participam de ações e negócios. Mais do que isso, eles possuem informações, opiniões e ideias que são valiosas. Por isso, é preciso dar ouvidos para eles. Tanto é que uma parte se tornaram gestores, líderes.

Assim sendo, qual seria a solução? Dar ouvidos a todos os funcionários. E se você está do lado dos colaboradores, então, faça ser ouvido porque você tem grandes chances de se tornar um líder, um exemplo de crescimento dentro da sua empresa. 

Síndrome de burnout

De um modo ou de outro, a gente chegaria em um ponto que iria citar essa síndrome, tão falada nos dias atuais. Só que a gente não vai comentar muito detalhadamente sobre ela. O que você precisa saber é que é uma doença mental, psicológica e física. 

Assim, as pessoas acabam sendo pressionadas demais dentro do trabalho. É como que tudo venha a partir da sobrecarga, que é acompanhada de incertezas, estresses, falta de controle, de tempo. Logo, acaba também se unindo a ansiedade e depressão no trabalho.

O que importa aqui é saber que dá para sair dessa. E uma das saídas é justamente falar com terapeutas e buscar um tratamento psicológico. Afinal, o medo de perder o emprego pode fazer com que essa síndrome se intensifique cada vez mais, o que gera consequências graves.

Como lidar com o desânimo no trabalho

Se você entendeu sobre motivos que animam e motivam os funcionários de uma empresa, ótimo. Mas, agora é hora de virar a chave: o que pode ser feito para que isso não aconteça? Ou melhor, o que pode ser feito para lidar com isso, mesmo quando acontece?

Desmotivação no trabalho: como lidar com o desânimo
Foto: (reprodução/internet)

Na verdade, a melhor resposta é sobre entender o motivo e encontrar a resposta. Parece complicado e filosófico demais, porém, é bem simples. Citamos alguns exemplos de fatores desmotivadores que são bastante comuns e, possivelmente, algumas ideias de soluções. 

No entanto, lembre-se que estamos falando sobre exemplos, hipóteses e tudo serve apenas para que você reflita sobre a sua vida. Até mesmo porque nem sempre esses serão os seus motivadores de desânimo, né.

Dicas para não cair na desmotivação

Se você sente que está começando a ficar desanimado do seu trabalho, saiba que alguns estudos científicos têm mostrado que há algumas maneiras de tentar reverter isso de formas que não existam muitos efeitos colaterais. Vamos explicar algumas ideias.

Foque no que você faz de melhor. Essa ideia é um modo simples de driblar o tédio em toda área da vida. Além do mais, isso pode fazer com que você agregue valor a sua equipe e se sinta parte dela. Usar o bom humor é um exemplo.

Saiba experimentar coisas novas. No trabalho, a mesmice é um dos assuntos que mais causam as depressões. Ou seja, fazer sempre a mesma coisa não é legal, nunca. Então, tente sair da sua zona de conforto, crie novos métodos, pensa em alternativas, faça diferente. 

Pense mais em você

E talvez essa a grande dica do texto e que também vem dos estudos: pense em você. É comum que a síndrome de burnout assim como outras desmotivações no trabalho sejam causadas pelo simples de motivo de “fazer tudo pelo chefe” ou “pela empresa”.

Talvez, seja hora de você dar um tempo para si mesmo. Use a sua hora do almoço para se alimentar melhor. O seu intervalo do café para caminhar na rua. O seu final de semana para curtir as crianças e assim por diante. Isso pode mudar muito a sua vida profissional.  

ANÚNCIO