Veja o programa que irá substituir o Bolsa Família

Criado em 2003, o Bolsa Família é um programa da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania que surgiu no governo Lula. Ele transfere renda de forma direta para beneficiar famílias em situação de pobreza e extrema pobreza em todo o país. 

Tendo como objetivo combater a pobreza e a desigualdade no Brasil, o programa tem ajudado 13,1 milhões de famílias. Em 2020, o governo Bolsonaro propõe a substituição do programa pelo Renda Brasil.

Com o fim do auxílio emergencial em Dezembro, o novo programa está previsto para chegar em janeiro de 2021, justamente para atender também as famílias que são beneficiárias deste outro projeto.  

Veja o programa que irá substituir o Bolsa Família
Fonte: (Reprodução/internet)

Quer saber mais sobre o novo benefícios e as mudanças que vão ocorrer? Então continue lendo este artigo.

Renda Brasil

Em junho, o ministro da economia, Paulo Guedes, anunciou que o governo federal irá criar um programa de renda mínima permanente que substituiria o Bolsa Família, mas ainda seguiria com os mesmos princípios de ajudar as pessoas de baixa renda.

ANÚNCIO

O novo programa irá beneficiar também uma parcela daqueles que recebem o Auxílio Emergencial do governo, programa que foi criado em 2020 para ajudar muitas pessoas que precisaram ficar sem trabalhar por conta do isolamento social. 

O governo estuda a possibilidade de extinguir programas considerados ineficientes, como o Abono Salarial e o programa Farmácia Popular, para implementar o novo benefício que irá atingir um número maior de pessoas e o valor do benefício poderá chegar até R$300 por mês.

Mudanças

Ainda em trâmite no governo federal, o novo benefício já apresenta certas mudanças na vida do brasileiro. Como a possível exclusão de programas já existentes, porém o presidente Jair Bolsonaro se encontra resistente em relação ao abono salarial, sendo este um dos pontos bastante debatidos com seu ministro da economia.

O governo também propõe que empresas possam fazer doações a famílias carentes pelo programa Renda Brasil. Em troca essas companhias estariam recebendo o “Selo Cidadania” como reconhecimento, sem incentivo financeiro ou subsídio.

Além disso, está previsto a criação de bônus para aqueles que tiverem filhos que passarem de ano com um bom desempenho na escola, ou famílias que o jovem esteja fazendo curso profissionalizante, sendo concedido no final do ano. Vale ressaltar, que os beneficiários com filho pequeno também irão ganhando mais.   

Quem terá acesso

A proposta é atingir um número maior de brasileiros, principalmente aqueles que começaram a receber o Auxílio Emergencial com a pandemia. O Renda Brasil será destinada a pessoas com renda mensal de até R$250.

O novo benefício já irá contemplar aqueles que recebem o Bolsa Família e propõe alcançar de 8 a 9 milhões a mais de pessoas. Seriam os trabalhadores informais, desempregados e autônomos a entrarem neste grupo, com objetivo de chegar até 40 milhões de cidadãos brasileiros sendo beneficiados.

Mais informações

Além do valor da renda, para se inscrever no programa será exigido que a pessoa esteja inscrita no Cadastro Único (CadÚnico), onde é analisado a situação de renda de cada família. Contudo, ainda não se faz necessário a realização de cadastro no Renda Brasil, pois o projeto ainda não foi implementado.

ANÚNCIO